São Joaquim News: Vereadores adiam sessão que pode cassar prefeito de Uruburetama

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Vereadores adiam sessão que pode cassar prefeito de Uruburetama

A Câmara Municipal de Uruburetama adiou a sessão que votaria o processo de cassação do prefeito afastado José Hilson de Paiva, acusado de abusar sexualmente de pacientes e filmar os crimes. A votação deveria ocorrer nesta quinta-feira (24), mas foi adiada para a próxima semana, ainda sem dia definido. O médico foi indiciado por estupro de vulnerável. As denúncias feitas contra ele dão conta de que os atos eram cometidos desde a década de 1980, em Uruburetama e Cruz.
De acordo com o vereador Diego Barroso, relator do processo, o motivo do adiamento foi que a Câmara não notificou a defesa do prefeito, o que poderia acarretar a nulidade da sessão.
Denunciado pelo Ministério Público do Ceará (MPCE), a prisão do médico foi determinada pelo juiz José Cléber Moura do Nascimento, em 19 de julho deste ano. O juiz considerou a medida necessária para preservar as provas e evitar a influência do prefeito nas investigações.
No mesmo mês, o Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (Cremec) decidiu pela interdição cautelar do médico o que o impede de exercer a profissão por seis meses. O prazo pode ser prorrogado por igual período. O PCdoB também expulsou o médico do partido.
Ao ser preso, o médico disse, em depoimento à polícia, que os estupros e as gravações dos atos se tornaram um “vício”, segundo informou a Secretaria da Segurança Pública do Ceará (SSPDS). Segundo a delegada do município de Cruz, Joseanna Oliveira, o médico disse, ainda, que a prática virou fetiche há décadas e era um hobby fazer as gravações utilizando celulares e câmeras digitais.

Fonte: G1/CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUES DA SEMANA